O CENÁCULO

Julho de 2020 | Edição 300

Distantes, mas conectados

São quase quatro meses com as atividades presenciais suspensas. Quatro meses sem abraços, sem partilhas, sem os encontros semanais dos Grupos Bíblicos de Reflexão, dos grupos de oração. Quatro meses de missas pelas redes sociais. Mas apesar de estarmos distantes, não estamos longe.

Como escreveu dom Paulo Cezar Costa, coordenador da Equipe de Análise de Conjuntura Eclesial da CNBB (Confederação dos Bispos do Brasil), no documento Pandemia e pós- pandemia: dez pontos para reflexão, a pandemia fechou as portas de nossas igrejas, mas a Igreja não está fechada, ela continua alimentando seus filhos e filhas através da oração, da Palavra, das celebrações transmitidas pelas TVs Católicas, rádios e mídias sociais, continua assistindo aos pobres e mais necessitados pela caridade e criando redes de solidariedade.

Nesta edição da “O Cenáculo” mostramos os exemplos das pastorais e movimentos que estão se reinventando e buscando alternativas para exercerem o seu carisma.

Boa leitura