No sábado, dia 17 de março, aconteceu o retiro extraordinário das Santas Missões Populares (SMP), em preparação a Semana Missionária que será realizada na nossa comunidade de 15 a 22 de abril. O encontro serviu para fazer um retrospecto dos retiros arquidiocesanos e paroquiais, recordar os objetivos das SMPs e apresentar as atividades da Semana Missionária.

A partir de agora, os missionários começam a colocar em prática as visitas aos setores que compreendem a área geográfica da paróquia.

Na abertura do retiro, o padre Bruno Áthila disse que “somos discípulos e missionários e estamos em saída” e que essa saída deve ser um momento de encontro das pessoas que estão afastadas da Igreja e um convite para voltarem. “Temos que ser a Igreja em saída que abre as portas e vai de encontro às pessoas”, afirmou.

Padre Bruno Áthila durante sua fala

O coordenador arquidiocesano das SMPs, Paulo Tardivo, esteve no retiro e comentou as dificuldades de evangelizar no Decanato Centro. Enquanto nas periferias a taxa de mortes violentas é alta, segundo ele, no centro, é a taxa de suicídios que chama a atenção. “No centro há uma periferia existencial”, disse Tardivo. Ele afirmou que “Deus confia à missão a vocês e conta com todos. Enquanto vocês estiverem em missão, estaremos de joelhos”, comentou.

O retiro reservou espaço de espiritualidade para reflexão sobre as dificuldades do dia a dia e as imperfeições do ser humano. O momento foi conduzido pelo frater Ivan Lucas Battistin. Na sequência, o missionário Sandro Feliciano fez um resumo do que já aconteceu nas SMPs até agora e recordou os três objetivos: dar sentido verdadeiro à vida; paróquia, rede unida de comunidade missionária; e vida e cidadania para todos. Ele lembrou que as SMPs não são uma pastoral a mais e sim a união de todas as pastorais.

A irmã xaveriana Catarina da Silva fez a pregação sobre a “Mística do Encontro”. Jesus disse a Simão Pedro e André “vinde a mim e vos farei pescadores de homens”. Assim como os dois discípulos largaram tudo e seguiram Jesus, a irmã Catarina lembrou que “somos missionários porque somos discípulos e a nossa relação com o mestre é decisiva para o encontro com o outro.”

Entregando os recipientes com água benta que serão usados nas visitas

O missionário Ildefonso Silva de Oliveira falou sobre o sentido das visitas, como chegar aos desconhecidos, o que levar de concreto para as visitas. Ele recordou a cultura missionária da paróquia, que já realizou diversas atividades como mutirão da dengue, entrega de marmitas aos moradores de rua, visitas a doentes, hospitais e escolas.

O padre Bruno detalhou as atividades que serão realizadas durante a Semana Missionária e encerrou com a benção de envio dos missionários. Também foram distribuídos os kits aos missionários.

Serão realizados dois mutirões, dias 24 de março e 7 de abril, para distribuição de uma carta nas residências e comércio explicando sobre como serão as visitas missionárias.

Veja a benção do envio dos missionários no vídeo abaixo:

  nike air max nike air max