Um grande amigo

Um religioso que vive ardentemente o sim a Deus, padre Carlos Tiago Begnine fez muitos amigos na comunidade, principalmente entre os que eram jovens na época em que esteve à frente de nossa paróquia. A Juventude Católica (Juca) foi um dos movimentos mais atuantes. Muitos dos participantes continuam trabalhando na comunidade.

Padre Tiago nasceu em 1940, em Nova Dantzig, atual Cambé. Filho de Maria de Freitas Falcão Begnigne e Paulo Begnine entrou para o Seminário Vicente Pallotti aos 12 anos.

Ao ser ordenado em 1968, passou a trabalhar no seminário londrinense, atendendo ainda a Capela São Luiz. Em 1975, foi transferido para uma paróquia de São Paulo, e depois para Curitiba. Atualmente é pároco em Rancharia, no interior de São Paulo.

Os jovens que participavam do Juca receberam uma formação sólida representada pelo Treinamento de Lideranças Cristã (TLC) e encontros de finais de semana no Seminário Diocesano.

Dessa época, o religioso se lembra de alguns paroquianos, como o casal Elói e Catarina, que acompanhava os jovens do Juca. Entre as pessoas que o padre se recorda estão Vera e Janilson Guilhem, casal que ainda mantém grande amizade, Estela e Marta, que eram catequistas, Maria Aparecida (do posto), Helena e Isabel Fantin, Mateus, Vilma, Salete, Domingos, Vera, Ana Maria, Leonardo e Odete Sturion e Zé da Viola, que animava as celebrações com a sua música.

Outro paroquiano lembrado por padre Tiago é Melchíades Lunardelli, o seo Kid, já falecido. O religioso também recorda do trabalho com o padre José Maria Maimone, que foi pároco e reitor do seminário.

  nike air max 90 damen nike air max 90 damen