Avanços na dimensão social

A nossa comunidade avançou, e muito, na dimensão social no período que teve o padre José Alves de Souza como pároco. Ele assumiu a nossa paróquia no dia 25 de janeiro de 2009, permanecendo aqui por seis anos.

O padre José reconhece que a ajuda ao próximo sempre fez parte da vida dos paroquianos, mas a evolução aconteceu no sentido de se fazer um trabalho de forma organizada, procurando oferecer não apenas alimentos ou dinheiro, mas despertando as pessoas para a necessária conscientização a respeito da dignidade humana e da busca pela justiça social. “A gente tem que dar um passo além, ajudar as pessoas a se organizarem, a se libertarem, a criarem mecanismos de libertação desse sistema que cria cada vez mais pobres”, disse ele em entrevista de avaliação ao Cenáculo.

Em seu período, a nossa comunidade avançou em uma questão que não era bem assimilada por boa parte dos paroquianos: a realidade dos “menos favorecidos”. Até então, era algo distante se falar em trabalhadores sem-terra, em imigrantes ou em Comunidades Eclesiais de Base (Cebs). Em alguns anos, por exemplo, a nossa paróquia foi o ponto de concentração para o Grito dos Excluídos.

O padre José participou da elaboração de vários documentos da Igreja em âmbito arquidiocesano e inseriu a paróquia no contexto das pastorais sociais. E como assessor desta área na Arquidiocese de Londrina, fez a Doutrina Social da Igreja se tornar uma realidade em nosso meio e não uma coisa além do horizonte.

O padre José se define como uma pessoa simples e que gosta de fazer as coisas da maneira mais simples possível.

Ele também teve uma origem simples. O padre José nasceu em Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, no dia 4 de junho de 1.949.

No final dos anos de 1950, quando foi intensa a migração nordestina para o Sul do Brasil, a família do padre José se mudou para Iporã, na região de Umuarama. A mudança foi feita da forma mais convencional para a época: pau-de-arara.

A família veio para trabalhar em lavouras de café. A primeira colheita foi tão boa que seus pais compraram um sítio no ano seguinte.

Em 1.966, aos 17 anos, o padre José ingressou no Seminário São Vicente Pallotti, em Londrina, onde fez o primeiro e o segundo graus. Foi ordenado sacerdote no dia 28 de junho de 1.980, em Cambé.

Depois, assumiu a Paróquia São João Batista, em São Paulo, por três anos. Em 1.984, voltou para o seminário em Londrina. Entre 1.985 e 1.995 se alternou entre paróquias entre Cambé e São Paulo. Em 1.996, foi transferido para a Paróquia São João Batista, em São João do Paraíso, no interior da Bahia, onde permaneceu por oito anos.

No começo de 2.004, voltou para Cambé, assumindo a Paróquia Santo Antônio, de onde veio para a nossa paróquia em janeiro de 2009.

O padre José permaneceu em nossa comunidade até o dia 8 de fevereiro de 2015, quando foi celebrada a missa de despedida. Daqui, ele voltou para a Paróquia São João Batista, em São Paulo. michaelhandtasche michaelhandtasche