O pedido é que as pessoas não tenham medo de falar sobre Jesus

As pessoas que participaram do 3º retiro paroquial das Santas Missões Populares em comunidade entenderam o verdadeiro sentido deste trabalho. “A missão não é para deixar as coisas como estão, mas para mexer com as estruturas”. A afirmação foi feita pelo formador paroquial Ildefonso Silva de Oliveira, no começo da tarde de sábado, dia 6 de maio, o primeiro dia das atividades.

O retiro foi aberto pelo nosso pároco, o padre Pedro. Ele pediu que os presentes não fossem apenas participantes do retiro, mas que assumissem o chamado: “Sou missionário!” O padre Bruno do Nascimento e o diácono Marcone Castro, que estava de passagem por nossa comunidade, também ajudaram no retiro.

Ainda durante a tarde, o formador Geraldo Gonçalves de Oliveira, indicado pela arquidiocese, ministrou uma formação sobre Bíblia. A irmã Dirce, que é coordenadora arquidiocesana da SMP, também compareceu ao nosso retiro e ficou impressionada com a quantidade de jovens e adolescentes participando das atividades.

João Feliciano deu um testemunho falando sobre viagem missionária ao México (foto: Eli Araújo)

O primeiro dia do retiro terminou com um momento emocionante, quando os missionários receberam uma pequena cruz de madeira como símbolo das Santas Missões Populares. O padre Bruno, que conduziu a reflexão, pediu que as pessoas não tenham medo da cruz, que é sinal de vitória e salvação e também pediu que os missionários não tenham medo de anunciar. “É o Espírito Santo que vai falar por cada um de vocês”, afirmou.

As cruzes foram entregues aos participantes do retiro pela equipe de coordenação paroquial das SMP, com um apelo: “Vai e anuncia!”

O primeiro dia terminou com um grupo de mulheres conduzindo um andor com a imagem de Nossa Senhora Aparecida e as mães com as velas acesas em homenagem ao Dia das Mães que seria comemorado na semana seguinte.

Jovens fazem apresentação teatral durante retiro (foto: Eli Araújo)

No domingo de manhã, a formadora de Espiritualidade, Maria Nilza, da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, disse que a sociedade vive em permanente agitação, inclusive na Igreja, o que impede uma convivência melhor entre as pessoas.

Ainda no domingo de manhã, o formador Ildefonso Oliveira disse que as Santas Missões Populares vão acontecer nos setores missionários a partir de agora. A nossa paróquia tem quatro setores e as atividades ainda serão definidas. Ildefonso também detalhou como será a Semana Missionária a ser realizada entre os dias 4 a 13 de maio de 2018.

A benção final foi dada pelo padre Pedro que falou sobre a importância da cruz recebida pelos missionários. “Essa cruz é anúncio. Vamos carregar essa cruz e assumir que somos missionários”, concluiu.    

Elí Araujo
Pascom
canada goose outlet canada goose outlet