A hospedagem dos participantes do Intereclesial foi algo tão importante do ponto de vista do relacionamento humano que até parecia que aquelas pessoas que vieram de tão longe já faziam parte de nossa comunidade há muito tempo.

Isto ficou evidente no Dia da Palavra especial no dia 25 de janeiro em nossa paróquia – assim como em outras paróquias da arquidiocese, como parte das atividades do 14º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs).

O Dia da Palavra começou com a entrada das famílias hospedeiras com as pessoas que estão sendo hospedadas. Depois, cada uma se apresentou dizendo o nome, a diocese e o que faz em sua comunidade de origem. A nossa comunidade hospedou 37 pessoas representantes do Regional Norte 1 da CNBB, que compreende parte do Estado do Amazonas e o Estado de Roraima.

A distância, de cerca de 4 mil quilômetros, em média, não foi obstáculo para que as pessoas se sentissem próximas. Um detalhe que chamou a atenção em termos de diferenças regionais é o fato de que as viagens no Amazonas não se medem em quilômetros e sim em dias. Como uma boa parte é feita em barcos, uma viagem de uma cidade a outra pode demorar entre 2 a 15 dias.

A celebração do Dia da Palavra contou com a presença dos participantes do Intereclesial e das famílias que os hospedaram

O paroquiano Ildefonso Oliveira falou em nome das famílias hospedeiras. Para ele, o trabalho de evangelização em circunstâncias tão desafiadoras deve servir de exemplo para a nossa comunidade. “Nós aprendemos muito com vocês”, disse Ildefonso.

Quase no final do encontro, os visitantes fizeram uma apresentação, agradecendo a acolhida, momento que emocionou muita gente. Cada um estava com uma cuia, pintada em preto e identificando a região de onde vieram.

A missionária Raimunda Paixão Brada, de Manaus, disse que o objeto é fruto de uma árvore que se parece com uma bola quando inteiro, e que tem um simbolismo “muito forte”. Partido ao meio, se transforma em duas cuias, representando o gesto de dar e receber. A cuia tem dezenas de utilidade para os povos da Amazônia, inclusive para guardar sementes.

Os visitantes fizeram uma apresentação para agradecer a acolhida na cidade

Os visitantes ainda receberam dois brindes de nossa comunidade, entre eles um exemplar da revista comemorativa do Jubileu de Ouro de nossa paróquia, em 2008.

O paroquiano Wilson Gomes, que fez a apresentação do Dia da Palavra, disse que esta quinta-feira foi um dia histórico para a comunidade. “Nós jamais nos esqueceremos de vocês”, afirmou.

O Dia da Palavra contou com a presença do nosso pároco atual, o padre Pedro, e de nosso futuro pároco, o padre Bruno.

O encontro terminou com um jantar no salão de Nosso Centro Comunitário.

Veja o vídeo e a galeria de fotos:

michaelbolsosrebajas michaelbolsosrebajas