O arcebispo de Londrina, dom Geremias Steinmetz, celebrou a missa quarta-feira, dia 27 de junho, em nossa paróquia para comemorar os 50 anos das Equipes de Nossa Senhora, que foi criado em Londrina em 29 de junho de 1968. O movimento nasceu em nossa paróquia pela vontade do casal Doroty e Wanderley Cernach. O casal permanece atuante na Rainha dos Apóstolos até hoje.

Dom Geremias fez sua homilia tomando por base dois documentos do Papa Francisco. O primeiro foi a carta Amoris Laetitia (O amor na família), que fala sobre a importância da alegria na vida familiar e que, segundo dom Geremias, deveria ser o livro de cabeceira de todos os lares cristãos.

O segundo documento citado foi Gaudete et Exsultate, onde o Papa afirma que a santidade é para todos e não privilégio de alguns. De acordo com dom Geremias, a santidade pode estar em coisas simples e rotineiras, como as atividades domésticas e o ambiente de trabalho. “A mãe, com todas as suas tarefas, é uma santa; e o pai que cuida da família, dos negócios, que é justo e trata bem a todos, esse pai também é santo”, disse o arcebispo, citando o papa Francisco.

A celebração contou com a presença do nosso pároco, Pe. Bruno Àthila; nosso vigário, Pe. Pedro Ramos de Faria; e os e dos padres Miguel e Valdomiro, de paróquias vizinhas. Cerca de 200 pessoas participaram da celebração, a grande maioria de outras comunidades e ligadas ao movimento.

A coincidência da cor

Quem chegou para a missa naquela noite encontrou muita gente vestida com camisetas amarelas. Houve até quem pensasse que fosse para comemorar a sofrida classificação do Brasil para as oitivas de final da Copa do Mundo. Não era! O amarelo é a cor símbolo das Equipes de Nossa Senhora.
O movimento foi criado pelo padre francês Henri Caffarel no século passado e hoje está presente em mais de 90 países. As Equipes de Nossa Senhora são formadas por casais que procuram dar testemunhos da importância do matrimônio cristão na igreja e no mundo.