Estes dois anos de pandemia foram difíceis para os trabalhadores, empresários e empreendedores. Segundo dados do IBGE, o primeiro trimestre deste ano registrou 12 milhões de brasileiros desocupados.

São brasileiros privados de um direito fundamental. “O trabalho é um bem de todos, que deve ser disponibilizado para todos aqueles que são capazes de trabalhar. O pleno emprego é, portanto, um objetivo obrigatório para todo o ordenamento econômico orientado para a justiça e para o bem comum (c.f. Compêndio da Doutrina Social da Igreja nº 288).”

A pandemia fez as pessoas buscarem alternativas para garantir uma renda ou manter os seus negócios. Um exemplo foi o da paroquiana Elaine Garcia Grade, do grupo de oração Templo do Senhor, que começou a empreender há cinco anos no ramo da alimentação.

Salgadeira e confeiteira, ela começou fazendo pão de mel e, em pouco tempo, o negócio começou a decolar com encomendas maiores para festas. Mas de repente tudo parou com a pandemia da Covid-19. “Ser autônoma é viver um dia por vez, é preciso encontrar soluções diárias e na pandemia não foi diferente”, contou Elaine.

Ela focou em cada cliente tentando atender a necessidade de cada um. Em todas as vendas ela mesmo entregava para passar mais confiança na qualidade dos produtos.

“A fé foi fundamental, pois era tudo novo também, tinha medo de sair e trazer o vírus para casa. Pedia sempre a proteção de Deus, sabedoria e que Ele me capacitasse todos os dias”, recorda.

Como a comunidade já conhecia seu trabalho, muitos davam prioridade para encomendar produtos com ela.

Para se aproximar do cliente, Elaine foi para o Instagram e criou a logomarca “Panetteria da Elaine”. Mesmo sem experiência viu que era a oportunidade de apresentar os seus produtos.

A pandemia fez com que as vendas, por meio das redes sociais, aumentassem. Hoje, ela está colhendo os frutos do trabalho. “Esta Páscoa foi a melhor dos últimos quatro anos. E foi tudo por indicação”, conta.

“Por trás da Panetteria da Elaine existe um sonho e um amor por cada cliente e cada produto fornecido. Pandemia nos fez forte”, afirma.

Conheça a “Panetteria da Elaine”

@panetteriadaelaine

Contato: (43) 98406-0099