Neste mês estamos, de fato, reiniciando nossas atividades paroquiais. Nossa paróquia tem oferecido às pessoas oportunidades únicas de encontro com Deus. A Igreja permanece aberta todos os dias, para que no silêncio, os fieis possam encontrar-se e ter o seu “face a face” com o Senhor.

Na Eucaristia celebrada todos os dias, elas podem unir a sua vida à vida dAquele que com o seu sacrifício, deseja salvar a todos. Unimos, assim, a nossa vida sacrificada, sofrida, machucada e ferida à vida dAquele que mesmo ferido e machucado só soube amar. O amor de Cristo não é um sentimento, não é uma emoção. É um amor redentor. É um amor que salva. É gratuito e originalmente generoso. E este amor é derramado sobre nós quando nos dispomos a participar da Santa Missa. É um excelente propósito de vida espiritual poder participar da missa todos os dias. Felizes são os que buscam este sacramento, como a corça sedenta a buscar a água (cf. Sl 42).

Nas diversas atividades do dia a dia das pastorais, as pessoas podem encontrar sempre alguém que está disposto a caminhar junto. Tendo como ideal a vida de santidade, o fazer a vontade de Deus, fazer o bem, assim como Jesus que passou por este mundo, fazendo somente o bem, como nos recorda Pedro no seu discurso nos Atos dos Apóstolos (cf. At 10).

Na disponibilidade dos sacerdotes para o sacramento da confissão e na direção espiritual, temos a oportunidade de recomeçar. De orientar a nossa vida segundo Deus, tendo alguém que nos acompanha e nos ajuda a dar o verdadeiro sentido a esta vida.

A Igreja é uma Comunidade de fé. Não é um clube de amigos simpáticos e camaradas. É uma comunidade de santos e pecadores. É a comunidade dos que estão no mundo, mas não se sentem pertencentes ao mundo. Estão aqui, mas suas raízes estão em Deus. Inspiremo-nos nas palavras do Papa Francisco – a Igreja não é uma ONG. A missão da Igreja é apontar o céu. A caridade que fazemos reflete o amor de Cristo que abraça todos os sofredores deste mundo.

A Santa Missa não é lugar de espetáculo, não é show! É caminho para o céu! Quando celebramos a Santa Missa, os anjos se unem a nós nesta grande e perfeita adoração, nos lembra São João Crisóstomo.

Vamos recomeçar este ano com o desejo de sermos mais de Deus, vamos seguir em tudo as orientações da Santa Mãe Igreja.

Faça sua pequena parte e deixe o restante com Deus! Confiemos nEle.

Te espero!

Nos encontramos na Santa Missa ou no confessionário ou em algum grupo ou pastoral! Deus abençoe nossa Comunidade!