Você está aqui
Home > Notícias > A força que vem da maternidade

A força que vem da maternidade

São muitas mães que diante das adversidades da vida se apoiam na fé em Deus para seguir em frente. Maria de Nazaré é o maior exemplo.  Ela suportou ver o filho morrer na cruz pelos pecados da humanidade.

Na Bíblia há outros exemplos de mães que passaram por dificuldades sem esmorecer como, por exemplo, Sara, esposa de Abraão, que mesmo estéril, soube esperar o tempo de Deus.  Eva que viu o filho ser assassinado pelo irmão; Ana que entregou o filho à Deus. Joquebede que escondeu o filho recém-nascido para evitar que fosse morto.

Hoje há vários exemplos de Saras Anas, Evas, Joquebedes e Marias. Mulheres que encontram no amor pelos filhos e na fé em Deus forças para enfrentar as dificuldades financeiras, a desigualdade social, o abandono, a dupla jornada de trabalho.

Mulheres como Deisy Natali da Cruz Buba, 25 anos, mãe de dois filhos de seis e sete anos.  Deisy nasceu com deficiência visual. Ela tem apenas 20% da visão. Foi criada pelos avós e viveu por anos um relacionamento abusivo com o pai de seus filhos. Além de agressões físicas, sofria com o abuso psicológico e as constantes traições do marido.

Quando ele foi embora de casa deixou a família sem dinheiro. Deisy sofria por não ter dinheiro para comprar leite para alimentar os filhos. Ela passou fome e chegou a pensar em suicídio. “Eu queria dar um basta naquela situação, mas não tinha para onde ir, como sobreviver. Mas os meus filhos só tem a mim.”, recorda. Mas com o apoio da família e da igreja, encontrou forças para mudar sua vida.

Ela conseguiu um emprego em uma rede de farmácias, os Vicentinos lhe ajudam com cesta básica, frequenta o grupo de oração e as missas. “Meus filhos são minha prioridade. Trabalho para não faltar nada para eles. Tenho muita fé e minha prioridade também é levar eles para igreja”, afirma.

Diante de todas as adversidades, Deisy sempre conversa com Deus e tem uma grande devoção por Nossa Senhora Aparecida. “Quando tenho algum problema, converso com Deus e sempre acontece alguma coisa para resolver”, conta.

Ela diz que sua missão é criar os filhos seguindo os ensinamentos de Deus. “O sofrimento me trouxe sabedoria e aprendi a ser mãe. Quero que eles saibam que sem Deus não somos nada.”

Deisy com os filhos, Otávio Vinícius, 7, e Lincon Gustavo, 6

MÃES FORTES DA BÍBLIA

Conheça as suas histórias

Eva

Mãe de Caim, Abel e Set: “Adão conheceu Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: “Gerei um homem com a ajuda do Senhor”. E deu em seguida à luz Abel, irmão de Caim. Abel tornou-se pastor de ovelhas e Caim, lavrador. (Gn 4, 1-2).  Adão conheceu outra vez sua mulher, e esta deu à luz um filho, ao qual pôs o nome de Set, dizendo: “Deus deu-me uma posteridade para substituir Abel, que Caim matou”. (Gn 4, 25).

 

Sara

Mãe de Isaac: O Senhor prometeu a Abraão que sua esposa lhe daria um filho mesmo eles tendo idade avançada e ela sendo estéril. (Gn 17, 15-19). “O Senhor visitou Sara, como ele tinha dito, e cumpriu em seu favor o que havia prometido. Sara concebeu, e apesar de sua velhice, deu à luz um filho a Abraão, no tempo fixado por Deus.” (Gn 21, 1-5).

 

Joquebede

Mãe de Moisés:  O faraó havia dado a ordem de jogar no Nilo todos os meninos hebreus que nascessem. (Ex 1, 22). A mãe de Moisés “vendo que era formoso, escondeu-o durante três meses. Mas não podendo guardá-lo oculto por mais tempo, tomou uma cesta de junto, untou-a de betume e piche, colocou dentro o menino e depô-la à beira do rio, no meio dos caniços. (Ex 2, 1-10).  

 

Ana

Mãe de Samuel: Ana era estéril, mas foi perseverante em sua oração e não hesitou em entregar seu filho à Deus. “Ana, profundamente amargurada, orou ao Senhor e chorou copiosamente. E fez um voto, dizendo: Senhor dos exércitos, se vos dignardes olhar para a aflição de vossa serva e vos lembrardes de mim, se não vos esquecerdes de vossa escrava e lhe derdes um filho varão, eu o consagrarei ao Senhor durante todos os dias de sua vida e a navalha não passará pela sua cabeça”. (Sam 1, 10-12)

 

Maria

Mãe de Jesus: Ela criou o filho sabendo que ele seria morto, mas foi obediente à vontade de Deus. “Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada transpassará a tua alma.” (Lc 2, 33-35).

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo