Você está aqui
Home > Direção espiritual > Palavras que ferem, palavras que curam

Palavras que ferem, palavras que curam

Neste mês gostaria de partilhar com todos vocês uma reflexão sobre o poder da palavra. Seja ela a palavra mal-dita ou a palavra ben-dita. A primeira fere, machuca, traz divisão, cria o inferno. A segunda, a palavra ben-dita, cura, incentiva, cria comunhão e é o balbucio do céu.

As palavras podem mudar a vida, para o bem ou para o mal. A elas devemos, em grande parte, quem somos. Há uma palavra que constrói e uma que destrói, uma palavra que difunde calor e luz, outra que semeia gelo, uma que infunde confiança e restitui o indivíduo a si mesmo e ao seu futuro, outra que o arrasa. Há uma palavra pela qual tudo começa ou recomeça – sabem-no bem os enamorados – outra pela qual tudo termina, deixando o silêncio atrás de si. Depois de certas palavras, não resta mais nada a dizer. Todos conhecemos pessoas destruídas pelas palavras, como também as que foram reconstruídas, recriadas por elas, as palavras, instrumentos poderosos de vida ou de morte: “Morte e vida estão em poder da língua”, diz o Livro dos Provérbios (18,21).

Existem formas comuns de dizer com as quais confirmamos esta verdade, a de que as palavras têm a força de recriar: “as tuas palavras me fizeram bem”, “me fizeram pensar”, “me feriram”, “eu precisava daquela palavra”, “nunca me esqueci das tuas palavras”, “agradeço pelo que você me disse”. Muitas vezes, o presente mais precioso que podemos oferecer a uma pessoa é o de uma palavra diferente, uma palavra de bênção, uma palavra que ben-diz, no significado literal do termo.

Conclamo a todos os nossos paroquianos a criarmos em nossa comunidade uma nova cultura: da palavra boa, da palavra que incentiva que cria correntes de amizade e fraternidade. Não dê alimento e munição aos profetas da fofoca, da maledicência, da intriga e da inveja, aos “terroristas” sorrateiros, como diz o Papa Francisco, que alimentam boatos e dividem o Corpo de Cristo que somos todos nós. Usa a tua palavra para corrigir com caridade e para motivar os desanimados e aqueles que precisam de forças para continuar o próprio caminho de fé. Usa a tua palavra para curar as autoestimas feridas, para elogiar o bem que alguém fez. Usa, enfim, tua palavra para construir uma comunidade de irmãos e irmãs. Vê como é importante a tua participação na construção desta igreja acolhedora.

A palavra dita é cartão de visita da comunidade nova que queremos construir. Que tomemos a peito esta missão! E sejamos uma igreja que antes de tudo, ben-diz a Deus e aos irmãos, reflexos de Deus para nós! Deus abençoe a todos!

Padre Bruno Áthila
Pároco

air max 95 air max 95

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo