Você está aqui
Home > Direção espiritual > Convite geral

Convite geral

Todos devem ter este propósito: ser missionário

Vou usar este espaço do Cenáculo este mês para pedir o engajamento de todas as pastorais, movimentos e serviços de nossa paróquia nas Santas Missões Populares. Quero fazer este convite geral para que todos possam ser missionários. Nós estamos na fase de preparação e este ano, de modo especial, a preparação deve ser ainda mais intensa. Toda atividade na paróquia deve estar voltada para a missão, desde a reunião mensal de sua pastoral, um encontro, uma formação, enfim, tudo o que se faz na paróquia. Precisamos lembrar que cada pessoa tem a sua responsabilidade e que possa dizer: “eu sou missionário”. Todos devem ter este propósito: ser missionário. É este o nosso objetivo, é esse o caminho que deve seguir a paróquia a partir de agora.

A gente está iniciando uma fase que pode definir como um momento decisivo para as Santas Missões Populares. Precisamos ter consciência de que esta é a prioridade não somente nossa, mas de toda a arquidiocese, ou seja, de nossa Igreja.

Há todo um trabalho de coordenação das Santas Missões em nossa paróquia e organizar este trabalho não é uma tarefa fácil. Por isso, volto a insistir na necessidade de participação, inicialmente, de todas as lideranças. Cada pastoral deveria ter o seu grupo mais focado na questão missionária.

Eu quero dizer a todos se a gente não for discípulo e missionário, a gente não está sendo obediente à Igreja. A igreja, desde Aparecida, diz que devemos ser discípulo e missionário. E São Vicente Pallotti também dizia que todos os leigos são missionários, todos os leigos são apóstolos. Nós, aqui da paróquia, temos esse carisma palotino, e por isso, todos devem ser missionários e apóstolos de Cristo.  A União do Apostolado Católico, criada por Pallotti, é a unidade de todos para o apostolado para as missões. Então, mais do que nunca, nós temos que ser esse deve, como palotinos, de ser discípulos e missionários de Jesus.

Também precisar deixar claro, mais uma vez, que nada muda na Arquidiocese de Londrina em relação às Santas Missões Populares em função da transferência de dom Orlando Brandes. Há uma equipe muito bem preparada para conduzir o trabalho na arquidiocese.

Para concluir, quero apenas dizer que o sacerdote não precisa ficar insistindo para que a pessoa seja missionária. O mais importante é cada um dê a sua resposta: eu vou, eis-me aqui, Senhor, eu quero ser missionário. Não tenha medo. Tudo está sendo preparado, as pessoas serão preparadas e ninguém estará sozinho. Nós precisamos de você e que cada um possa dar a resposta para essa grande ano missionário para que a nossa Igreja seja uma Igreja missionária, uma Igreja em saída.

Padre Pedro Ramos de Faria, SAC
Pároco

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo